CONSULADO GERAL DE ANGOLA NO RIO DE JANEIRO COMEMORA 11 DE NOVEMBRO COM A COMUNIDADE
13/11/2017 - 11h23 em Consulado de Angola no Rio de Janeiro

Em quase todas as etapas da história da construção de Angola enquanto República, a esperança, foi evocada como característica comportamental coletiva, na perspectiva de emergir, claro, uma Nação una, independente, baseada na dignidade da pessoa humana e na vontade do seu povo, focada na liberdade, justiça, democracia, solidariedade, paz, igualdade e progresso social.

No Dia 11 de novembro comemora-se a independência de Angola, e ao redor do mundo todo aonde reside um angolano sequer, essa data é bastante celebrada e sempre lembrada. Todas as instituições públicas angolanas espalhadas param nesta data para relembrar os nossos guerreiros e guerreiras que lutaram pela conquista da independência.

O Consulado Geral de Angola no Rio de Janeiro comemorou, neste sábado, dia 11 do corrente ano, o dia da DIPANDA junto com a comunidade no Clube Santa Luzia (Boqueirão), o quadragésimo segundo aniversario de independência da nossa Banda.

 

O evento, que foi aberto pelo Cônsul Geral, Rosário de Ceita, com um breve discurso. Estiveram presentes no evento os Vices Cônsules, Eduarda Monteiro, Garcia Bessa, Alexandre Andrade, o Cônsul de Cabo Verde Pedro Antônio, Sr. Caetano Domingos responsável do INAGBE, funcionários e colaboradores do Consulado e mais de 200 pessoas da comunidade de Angola no Brasil.

O evento começou por volta de 12horas e foi até às 19 horas, com muita música (inclusive um live do interprete Adilson Cunha),

desfile de moda com os estilistas Ermelinda Gouveia e Hermenegildo Cagiza. Não poderia faltar a rica culinária angolana, a declamação de poesia ficou por conta de Sr. Hugo Gonzaga.

 

A festa foi transmitido ao vivo pela Rádio Kwanzario no programa "Hora Viva ", comandado pelo ancora Leandro Sango e a participação especial dos locutores Glória de Miranda e Hermenegildo Cagiza, que interagiram com o publico presente  no local e falaram sobre a importância da independência de Angola.

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!